Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um dia a casa vem abaixo

Só 255 caracteres?! Isso não dá para nada!! Bem, o melhor será ir passando por aqui. Assim ficará a entender melhor o que é. Obrigada pela visita. Tenha um dia feliz!

Um dia a casa vem abaixo

Só 255 caracteres?! Isso não dá para nada!! Bem, o melhor será ir passando por aqui. Assim ficará a entender melhor o que é. Obrigada pela visita. Tenha um dia feliz!

Update sobre a nossa vida no futebol

06bc86865b0ec3a1a6bf78043256e7e4_large.jpeg

imagem retirada da internet 

 

Pois então que o garoto continua feliz e radiante sempre que tem treino ou jogo de futebol.
Ainda bem! É o que se quer. A família continua a apoiar e sempre presente nos desafios/jogos semanais.
Agora um ponto de situação sobre o que sente e vive quem está na bancada.
É difícil para caneco! É um sofrimento ver o nosso filho sofrer, quer seja uma falta ou uma derrota. (várias foram as vezes em que tive uma vontade enorme!!! de entrar no campo para me certificar de que ele estava realmente bem. Coração de mãe sofre!)
Mas é ainda mais difícil ouvir os pais dos adversários. Isso então é que é mesmo complicado.
Sempre, mas sempre foi adepta do fair play. Nunca chamei nomes á mãe de ninguém. Nem há mãe do arbitro.
Agora que há paizinhos que levam a vida futebolísticas dos filhos demasiado a sério, há. Quando era pequena também tinha sonhos. Queria muito ser médica e ajudar a salvar o mundo. É verdade. Houve até uma altura que quis ganhar uma medalha Olímpica na natação! O meu filho já andou na natação. E nunca eu incuti nele que a vitória era a único caminho. Fosse a que custo fosse.
Bem, nos últimos jogos as coisas têm aquecido um bocadinho. Ora pois que há pais que se agarram com unhas e dentes ao gradeamento e vai de incentivar os filhos à posse de bola. Frases como “Agarra a bola!” “A bola é tua!” “Mostra quem sabe jogar melhor!” “Quem é? Quem é o melhor?”
É de loucos!
A isto, há que juntar um encontro, com conhecidos, que já não víamos há algum tempo. E que quando nos apercebemos que os nossos filhos vão jogar um contra o outro, a outra parte muito seca e arrogantemente diz: “Espero que o teu filho perca.” Como? A sério?
Cai-nos tudo ao chão. Lindo. E conhecemos nós estas pessoas de andanças mais religiosas e cristãs. AH espera, educação cristã não é sinal de formação cívica.
Apesar de ouvir barbaridades e impropérios por parte de quem educa e dá formação. Continuo a apoiar sempre o meu filho para um jogo limpo e honesto.
Não quero imaginar como será caso um dia… um dia joguem pelo Benfica, Sporting, Real Madrid ou ManUnited.