Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Um dia a casa vem abaixo

Só 255 caracteres?! Isso não dá para nada!! Bem, o melhor será ir passando por aqui. Assim ficará a entender melhor o que é. Obrigada pela visita. Tenha um dia feliz!

Um dia a casa vem abaixo

Só 255 caracteres?! Isso não dá para nada!! Bem, o melhor será ir passando por aqui. Assim ficará a entender melhor o que é. Obrigada pela visita. Tenha um dia feliz!

Don't give up

b288b62494eabe5cdd6c8afc48c1fcd6.jpg

 

Costumamos dizer que na vida tudo tem uma razão de ser ou para acontecer. Muitas das vezes embrenhados no momentos não conseguimos ver como pode determinada situação vir-nos a ajudar dali à algum tempo. A todos nós isto já aconteceu pelo menos uma vez.

Em tempos tive, o que considero até hoje, o melhor emprego da minha vida (ser mãe não conta pois não é um emprego é uma dedicação). Não vou referir nomes pelos motivos óbvios, mas quem me conhece bem sabe do que falo.

Na altura trabalhava perto de 10/12 horas por dia com um gosto e dedicação que não voltei a ter. Adorava realmente o que fazia.

Contudo, não há bela sem senão, tinha uma diretora que era uma cópia quase fiel da personagem principal do filme “Diabo veste Prada”. Estão a ver o género? Certo? Há esperem, esta gritava a outra não. Mas mesmo assim eu adorava o que fazia. Fazia-o de coração cheio. Mas tudo na vida tem um fim e esse chegou no auge da crise. Saí com um grande desgosto e tentei recuperar de alguma forma, até hoje ainda não voltei a conseguir sentir aquela alegria no trabalho. Até agora ainda não. Quero muito voltar aquele meio onde sei que sou e vou ser feliz.

Então o que aprendi eu, perguntam vocês? Muito! Mesmo muito. Mas o mais importante entre dedicação e calvário, foi a dizer não. Nunca pensei! E só há pouco tempo me dei conta disso. Disse não. E sem me sentir mal ou constrangida por isso. Aprendi a não deixar passar certas barreiras. Aprendi a criar barreiras. Aprendi a criar distancia. Aprendi a proteger-me. Não quero perder ou descurar estas ferramentas, muito importantes no nosso dia a dia e no mundo laboral.

Por mundo difícil que possa parecer a estrada lembrem-se ela vai dar sempre a algum lado. E de alguma forma vão tirar algo de positivo dessa experiência, por muito má que vos possa parecer.

Como já disse, ainda não voltei ao meio onde mais feliz profissionalmente fui, mas cada dia que passa é menos um que falta!

Tenham um dia feliz!